Novos bairros precisam de iluminação urgente

Apesar dos esforços feitos pela Empresa de Distribuição de Electricidade de Luanda (EDEL, e alguns privados, o fornecimento deste bem fundamental ainda é deficiente, no município de Viana, sobretudo com o surgimento de novos bairros que passam por uma onda de assaltos, devido a escuridão.

O crescimento demográfico do município de Viana requer um redobrar de investimentos públicos, para fazer face as necessidades básicas da população, como é o caso se estender a rede eléctrica para os novos bairros que surgem diariamente e que vivem ondas de assaltos devido a escuridão.

De acordo com dados que tivemos acesso revelam que a EDEL teria construído mais de 100 postos de transformação de electricidade (Pt’s), no município, tendo beneficiado um universo de cerca de 25 mil famílias, dos bairros Moxico, Mussende, Zango I e II, Sapú, Vila Nova, Km 9A, Km12A, e Km14A no âmbito do programa sábado azul e Amarelo.

De salientar ainda que no âmbito do programa Ciang 4, foi construída a subestação da CAOP (C), com capacidade de 40 MVA, prevendo-se que venha alimentar cerca de 50 PT’s de 1000 KVAs cada.

Foram igualmente montados quatro geradores com um MW cada, no Zango (4) e no GAMEK está em curso a montagem de centrais térmicas com 20 MVA.

Os moradores mostraram-se satisfeitos com a iniciativa da EDEL e destacaram como vantagem uma maior economia das suas finanças. É o caso de Celso Manuel e Pedro Ndombele do bairro Km12A, que gastavam muito com a compra de combustíveis (cerca de 600 Kz por dia) e a manutenção dos geradores. Celso Manuel conta que, além de economizar, a energia eléctrica vai permitir aumentar os seus rendimentos começando um pequeno negócio.

“Estou no Km14A há sensivelmente 3 anos e sempre vivemos com o barulho de geradores e os PT´s privados que tinham muitas falhas. A energia da EDEL vai nos permitir comprar uma arca e produzir gelo ou mesmo gelados para vender aqui no bairro”, revelou o nosso interlocutor. Domingos Paulino, proprietário de uma Farmácia, espera que com a extensão da rede da EDEL no bairro, os seus lucros cresçam. “Com energia eléctrica o funcionamento do meu estabelecimento terá outra dinâmica e também permitirá uma conservação melhor dos medicamentos”, disse.

back to top of blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

back to top